Quem Somos

 

REVER - Restaurando Vidas, Equipando Restauradores

Para isso oferecemos um método onde cada participante é levado a melhorar sua relação pessoal com Deus, consigo mesmo, com a família e com a comunidade em geral. Esse método pode ser resumido da seguinte maneira:

 

  1. Reconhecer nossas feridas, defesas e responsabilidades;
  2. Experimentar Jesus levando sobre Si essas feridas;
  3. Receber o perdão e a libertação de Deus;
  4. Poder transmitir o mesmo para aqueles que nos machucaram e abusaram.

1. Para quem se aplica este método ?

Visto tratar-se de um método para a santificação da igreja, aplica-se a todo aquele que busca ajuda nesta área.

I Tessalonicenses 5.23 nos admoesta  “... Que todo o espírito, a alma e o corpo de vocês sejam preservados irrepreensíveis na vinda de nosso Senhor Jesus Cristo...”.

2. Como funciona este método e quanto tempo dura esse processo?

Por se tratar de um processo de santificação sua duração é por tempo indeterminado. Porém, de forma prática, oferecemos um método de santificação baseado em grupos de apoio (GA) que tem a duração de um ano a três anos, dependendo do propósito da pessoa que nos procura:

    1. Curso básico: curso de duração de um ano e meio, onde a pessoa estuda os livros “Imensurável Amor de Deus”, “Cura para Traumas Emocionais” e “Introdução à Restauração da Alma” e baseado em auto-avaliações, percebe ou não a necessidade de seguir para os Grupos de Apoio (GA). Os que fazem essa opção seguem e estudam o livro “Aprofundando a Restauração da Alma – David Kornfield da Editora Mundo Cristão.”

Ao término deste curso o participante é levado a posicionar-se no ministério ao qual foi chamado por Deus e a frutificar no corpo de Cristo. Se a sua opção for o próprio ministério de restauração então ele segue no treinamento como expli     cado à seguir:

    1. Curso para ser ministro de Restauração: agora começa a parte prática, onde a pessoa chamada para este ministério será absorvida pela equipe da igreja local e passará a ajudar a ministrar o curso básico para a igreja, enquanto continua com sua formação teórica até completarem sua grade curricular. Receberão seus diplomas ao participarem de 75% das atividades anuais nos três anos de curso, assim como quando o grupo que ministram o curso básico completar os doze passos. Poderá também ser absorvido pela equipe estadual se o seu chamado for extra-local.

Tanto os que cursaram o curso básico e seguem para outros ministérios, quanto os que completaram seus currículos e foram diplomados são conhecidos como veteranos e são orientados a continuarem a participar dos nossos encontros no que denominamos módulo para veteranos, pastores e líderes, onde continuarão a receber apoio pessoal, treinamento e capacitação para aplicarem em suas vidas e ministérios. Nos preocupamos com cada vida que passa por nossas vidas e a idéia é continuar a apoiá-los e assessorá-los independentemente de qual ministério participem. Isso é possível através da participação em nossos treinamentos: Encontros Estaduais (em média de sete ao ano), Congressos Regionais (de dois em dois ano) e Encontro Nacional (Congresso anual com temas específicos de dois em dois anos).

Lembramos que a vida de um veterano deve ser marcada pela frutificação, pois o Senhor Jesus nos ensina que a videira é podada, tratada e limpa para dar muitos frutos e frutos que permaneçam ! (Jo 15.1-16).

3. E o futuro do ministério?

A igreja clama por um ministério de restauração bem estruturado e diversificado, desejando a solução para os seus muitos problemas. Para isso necessitamos de ministros de restauração que estejam engajados nesta peleja em uma das suas muitas frentes, a saber:

    1. Divulgação e expansão do ministério de restauração, além da capacitação, supervisão, acompanhamento, apoio a cada equipe REVER já existente no estado. Este papel é feito pela equipe estadual. São os ministros cuidadores de ministros!;
    2. Ministério de Aconselhamento;
    3. Restauração para dependentes químicos;
    4. Recuperação para  identidade sexual (para aqueles que procuram ajuda);
    5. Apoio a vítimas de abuso sexual;
    6. Recuperação dos adictos em geral;
    7. Recuperação para co-dependentes;
    8. Orientação para casamentos disfuncionais;
    9. Apoio aos “sozinhos” (solteiros, divorciados e viúvos)
    10. E muitos outros que ainda surgirão...

E o Espírito Santo pergunta: “A quem enviarei ?”

A idéia é que você, que foi chamado por Deus para ser um ministro de restauração, sinta arder em seu coração qual é a sua posição específica dentro do ministério e a desenvolva de maneira exuberante, criativa e desafiadora.

4. E o ministério de libertação?

Já temos uma visão de libertação dentro de nosso ministério onde cada pessoa que deseja recebe um questionário de traumas e envolvimentos e em seguida é apoiado em realizar as renúncias e fechamento de portões espirituais anteriormente abertos para Satanás e seus demônios. Porém, sugerimos a aplicação do Primeiro Passo para Liberdade em Cristo do autor Neil Anderson (palestrante do nosso congresso nacional em 2011), visando uma abordagem mais detalhada para todo o caso em que se fizer necessário.

O Congresso REVER/MAPI será de 21-24 de outubro de 2011 teremos como tema específico para o treinamento de veteranos, pastores e líderes o tema “Liderança Saudável: “Vencendo o maligno, recebendo e ministrando liberdade em Cristo”  e desde já você é nosso convidado.

5. E a questão do avivamento?

Entendemos que ter, estar em avivamento é ter experiência com Deus e isso é conseqüência de crescer no relacionamento pessoal com Ele.

A palavra nos afirma que devemos buscá-lo intensamente e que conseqüentemente Ele se revelará a nós de uma forma grandiosa e sobrenatural (Jr 33.3). Isso só se torna possível graças à liberdade que temos através da fé em nosso Senhor e Salvador Jesus, que nos permite adentrar confiantes no Santo dos Santos, sendo purificados de uma consciência culpada e sendo lavados com água pura (Hb 10.22).

Todo este processo vai acontecer na vida daqueles que tem seu caminhar com Deus pessoal e não apenas de ouvir falar Dele. Portanto, avivar é investir nesse relacionamento através de uma vida devocional de qualidade, ou seja:

  1. Leitura bíblica, ouvindo o que Deus está nos falando;
  2. Tempo de oração, inclusive com tempo para retiros a sós com Deus;
  3. Sendo praticantes da palavra e não somente ouvintes.

Equipe Executiva REVER Nacional

Colaboração Equipe Executiva da Região-centro Oeste